Nos tempos da Tec Toy


Quando pequeno - mais do que já sou - lembro-me muito bem de quando meu pai trouxe para casa o nosso primeiro videogame, o Master System 3. Durante um bom tempo, o esperto jogou muito mais que eu e meu irmão, já que éramos mui ruins! No entanto, após um certo tempo, começamos a dominá-lo! O videogame, não meu pai :-D! Jogos como Batman Returns, Masters of Kombat e o clássico Alex Kidd são alguns dos quais joguei bastante nessa época.

Após a queda de popularidade do Atari, o Master System tornou-se um dos consoles mais vendidos no país. Deve-se um pouco disso a parceria firmada entre a japonesa Sega e a brasileira e recém fundada Tectoy ao final da década de 80. O objetivo dela era desenvolver e produzir brinquedos de alta tecnologia, como o famoso Pense Bem, o qual também fez parte da infância de vários pirralhos dessa época. Eu demorei a ser um deles, mas ao menos minha versão foi mais moderna e bonitona!

Com o aumento de vendas do Master System no mundo todo, a Tectoy tornou-se representante da Sega no Brasil e passou a frabricar os consoles da empresa japonesa. Mergulhando ainda mais nestes tempos, como não entendia nada de conglomerados corporativos e a palavra globalização estava bem distante do meu entender, não sabia se era a Tectoy ou a Sega que criou o Master Sytem. Era tudo a mesma coisa! O importante era duelar jokenpo com os chefões sinistros de Alex Kidd e, caso perdesse, ficar puto e buscar o colo da mamãe.

Aqueles provavelmente foram os tempos áureos da empresa brasileira. Todavia, com a queda da popularidade do Master System e do Mega Drive, e a concorrente Nintendo dominando o mercado, os consoles da Sega foram parar no empoeirado fundão de vários armários brasileiros. E antes que o barco afundasse de vez, a Tectoy parou de fabricar apenas videogames e "ampliou" seu campo de atuação.

Atualmente, a empresa produz karaokês, dvd´s e mp3 players e variantes dos Master System 3 e Mega Drive 3, com centenas de jogos incluídos na memória. Há também um Mega Drive portátil que deve ser legal, e um bizarro cooltoy, como a empresa mesmo nomeou, o qual lê e-mails e "mais um infinidade de coisas" pra você! O nome da criatura é Nabaztag(?!?!) e até mesmo há como trocar suas orelhas(!?!?)!

A Tectoy, apesar de não ser tão conhecida como antes, a atual geração provavelmente nunca ouviu falar nela, foi, e talvez ainda seja, um importante exemplo empresarial no Brasil. Em que, consumidores e empresários preferem e investem mais no estrangeiro, resultando na minúscula porcentagem de produtos alto tecnológicos de origem brasileira. Tornando-se um verdadeiro refém em tecnologia de países norte americanos e europeus e fragilizado diante de crises de commodities.

Retornando o pensamento à minha infância, e a de vários outros, a verdade é que, às vezes, sinto vontade de esquecer todos esses complicados termos e assuntos corporativos, commoditais, tecnológicos e mercadológicos que tentamos entender, sentar-se novamente à frente da televisão e do Master System, assoprar e encaixar o cartucho do Masters of Kombat e tentar, novamente, detonar aquele chefão alienígena fodão!

P.S.: Pra quem quiser mais nostalgia, no blog quem matou a tangerina, o autor está escrevendo uma série sobre as coisas mais legais dos anos 90! Muito bom! Até o momento há dois posts e, para lê-los, clique aqui e aqui.

8 comentários:

monica disse...

hehehe..muito bom seu texto!!!
so nao comentarei muito pq como vc bem sabe eu era mais moleque de rua que nerd em frente o videogame hhehhehe...

Lukas Demian disse...

Vocês devem lembrar de um jogo da turma da Mônica. Nossa eu joguei demais esse negócio!!! Era tosco, mas fazer oque? Tinha um jogo que vinha junto com a memória do Master System. Era um de uma minhiquinha em um labirinto. Tinha Michael Jackson que agente mandava o chapeu nos zumbis!!! Era tudo foda!!! AUHauhuaHahau

Lukas Demian disse...

É minhoquinha e não minhiquinha, hehe.

Gustavo Bruno disse...

eauhea foi coincidência você ter falado disso luketa, um cara no overmundo fez um texto que citava esse jogo da mônica. huaehuea devia ser altamente bizarro!

e acho que fui o único que não jogou o tal game do michael jackson!

Bruno Paiva disse...

Era um em que o especial ele dançava e gritava "WUW!!!", e depois morria todo mundo?

monica disse...

hmmm...agora rolou a saladinha!!!

tea ago disse...

Vei...foi a epoca mais divertida da minha vida!
Eu jogava de mais Alex Kid e o do Michael Jackson....era bizarro...mas era bom ao msm tempo!!!
Saudade dessa porra de video game! T-T

Toasty182 The Best disse...

Poxa, sonic e suas series, mortal kombat tinha cheat code pra sair sangue, o futebol q a torcida jogava latinha......
Ah, tempos aureos