Mudanças super bem vindas na educação

Duas semanas sem postar, porém, totalmente justificáveis pela gripe que me derrubou na cama por alguns dias!

Bom, a idéia para este post surgiu com uma conversa com o bueno (Gustavo daqui do Salada). Ele estava me contando as matérias que terá na faculdade este semestre: Sociologia, Filosofia, Política...Achei, claro, muito interessante mas comentei com ele que estas deveriam ser dadas mesmo antes e que na faculdade teríamos a oportunidade de aprofundá-las.Ahn?! Meio confuso?! A tia explica...

Acredito que estas são matérias que deveriam estar na grade curricular do ensino médio, ou mesmo antes, no fundamental. Acredito que estas disciplinas são importantíssimas para a formação de cidadãos conscientes de que estão inseridos em um Estado Democrático de Direito e que, portanto têm o direito e a obrigação de participar ativamente na construção deste. Tanto que foi justamente no período militar que as ciências humanas perderam seu espaço na educação sendo a carga horária mesmo de História e Geografia bem reduzidas. Por que será ein?!

Não vejo razão de vermos, por exemplo, tão intensamente circuitos elétricos (não falo isso só porque odeio física, apesar de odiar demais!), não quero também desqualificar ou desmerecer tais matérias, mas vejo uma importância muito maior termos alunos com senso crítico.

Daí me lembrei que há alguns anos tinha saído do Ministério da Educação uma resolução determinando a obrigatoriedade de Sociologia e Filosofia no currículo escolar. Fui então procurar a que pé isso andava. E para minha surpresa no dia 02 de junho entrou em vigor a Lei nº 11.684/2008 alterando a de nº 9.394/1996 (“estabelece as diretrizes e bases da educação nacional”), e que torna, assim, essas matérias obrigatórias em todas as séries do ensino médio.

Santa coincidência robin! Sim, aquilo que conversávamos acaba de se tornar lei! Fiquei muito feliz quando li esta notícia (que, convenhamos, já está um pouco velha).
Agora espero que sejam criadas reais possibilidades de torná-la efetiva, já que isso gerará um ônus para contratação de professores. Espero também que as instituições de ensino recebam esta norma com festa e confetes e que adotem metodologias que façam com que os alunos percebam que estas disciplinas, essencialmente teóricas, têm aplicação prática a medida em que nos leva à reflexão e, conseqüentemente, à mudanças de atitude.


P.S.: Palmas para o Ministro Fernando Haddad (pelo menos ele é bastante esforçado).

3 comentários:

Gustavo Bruno disse...

pois é amore, essas são matérias importantes demais pra serem deixadas de lado! no brasil já temos menos aulas que o normal, o ensino em muitas escolas é fraco e ainda por cima tem esse fato de que matérias importantes pras pessoas são deixadas de lado! um erro grave demais!

mas que bom que foi aprovada essa lei, devagar as coisas andam, como sempre, no país!!!!

Bruno Paiva disse...

Muito bom saber disso tudo... eu acho que isso vai influir muito na mentalidade dos jovens brasileiros...
Só que tem que ser contratados bons professores, para que não seja como as aulas de artes que eu tinha no ensino médio: a gente ficava desenhando rosáceas todo santo dia, e nunca me falaram pra que aquilo ali servia...
Muito bom!

Lucas disse...

ainda bem que já saí do ensino médio.... acho que não ageuntaria assistir essas aulas nao ahueaueuaeuhuaehaeuhehaueh